Estrelas do meu céu...

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Carta de explicação nº 1



Ao som de "If I ain't got you", Alicia Keys

Quando eu estiver resistente em falar, não brigue comigo...
E quando eu estiver fazendo manha, não me ignore!
Ou quando eu estiver muito quieto, não se afaste...
Nem vá embora quando eu disser palavras duras demais de se ouvir.

Não seja indiferente em retribuição, quando ou for em primeiro lugar,
Também não se irrite se eu fizer uma brincadeira de mal gosto qualquer...
Ou mesmo se eu invadir sua privacidade e seus segredos!

Quando eu faço isso é porque preciso de você mais perto de mim
E me abraçando, dizendo silenciosamente que tudo ficará bem...
Faço porque preciso ver no seu olhar o carinho e o desejo para afastar a insegurança que me consome as vezes...

Finalmente, tudo isso que faço são reações do medo de te perder, por saber que não sou bom o suficiente para te ter comigo!
Então me perdoe quando meu corpo ou fala não disser o quanto eu te amo e o quanto você é importante na minha vida.

Um dia aprenderei, se não for tarde demais!

("But everything means nothing If I ain't got you")

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Hoje...


Ao som de "That's the way it is", Céline Dion

Hoje acordei mais tarde que de costume.
Como sempre, depois de Deus e da minha família, pensei e orei por você! Mesmo longe um do outro, não significa que quero o seu mal...
Já estava acostumado ao ritual estabelecido: lavar o rosto, arrumar a cama, preparar e tomar o café "na sua caneca", olhar nossa foto e continuar o dia. Tudo sempre "regado" de você em pensamento.
Mas hoje não foi exatamente assim. Não tinha "tanto você" neste ritual... troquei de caneca, por exemplo!
Claro que ainda há a lembrança dos momentos bons, assim como das palavras ditas e também dos momentos ruins... sempre está tudo junto, né?!
Mas não há mais dor. Não há ansiedade. Não há mais as lágrimas de uma saudade dolorida...
Há um vazio de um sentimento que não sei se voltará e é bem estranho sentir isso!
Os dias vão passando e minha vida vai seguindo. Não sem direção, por tudo o que sei que tenho que fazer, mas ainda sem um colorido definido!
...
Deixo sua caneca guardada para não se quebrar, não sei se por esperança, não sei se por apego. Apenas deixo ela guardada! Com o seguir, um dia ei de entender o porque.

(Diário explícito. Os pássaros se foram e deixaram apenas o ninho!)