Estrelas do meu céu...

domingo, 31 de outubro de 2010

Marca musical: Sua estrela sou eu


Peço desculpas aos meus leitores por uma semana de distancia de vocês; é que a correria foi muita e não tive tempo de postar nada. Prometo que vou recompensar a todos.
Contudo, mais que os textos que tenho para mostrar, preferi postar a marca musical dessa semana, para iniciá-la com chave de ouro. Apreciem!!!

Sua estrela sou eu (Sandy e Junior)
Michael Sullivan / Dudu Falcão


Sou um pequeno grão de areia
Sou o canto da sereia
E canto pra enfeitiçar
Sou uma luz no infinito
Sou o sonho mais bonito
E sonho com você acordar

Vem,
Sentir minha paixão
Ouvir meu coração
Que ele bate por você
E chama só por você
Na minha solidão
As nuvens de ilusão
Derramam tua chuva em mim
Te quero assim

Vem,
Que a lua já acendeu
Que a tua estrela sou eu
O céu coberto de amor
Nos ilumine, então
Vem,
Que o tempo passa por nós
Minha saudade é a voz
Que faz eu me convencer
A esperar por você


Eu quero, eu quero...
Eu quero, eu quero você
Eu quero, eu quero
Eu quero (você) então vem...

Sua estrela sou eu (video) - Sandy e Junior
(o video não está tão bom, mas a música é linda)

(para você...)

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Frase sentimental nº 13

 
Quero pegar carona com o vento, roupas emprestadas do mar, o brilho das estrelas e o sorriso das flores... quero tudo o que possa te agradar, tudo o que possa te presentear, tudo o que possa fazer você olhar pra mim e me querer pra sempre!!!


(um pequeno momento de insegurança)

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Para dizer do meu viver - parte I

 A escuridão do quarto não me apavora como antes! Acho que a certeza do dia que vai chegar é mais forte em meu peito ou saber que são os objetos que dão a forma dos fantasmas...
Os fantasmas à minha volta não me assustam como antes! Acho que a certeza da vida depois da vida é mais forte em minha consciência ou que os fantasmas são criações infantis para justificar os medos incompreendidos da minha vivência...
A vida não me amedronta como antes! Acho que a certeza da beleza de viver está mais forte em meus desejos ou a percepção de que ela é o reflexo dos meus atos mais presentes em mim...
Nem escuridão, nem fantasmas, nem vida... nada me tira o sono atualmente e, mesmo assim, não consigo dormir tranquila e profundamente, sabendo que posso não dizer o que percebo, penso, sinto e amo!!!

(para um momento de insônia)

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Marca musical: Encontro



Marca dessa semana bastante especial: amo a música, amo a cantora e amo a pessoa a quem dedico-a...
Curtam!

Encontro (Maria Gadú)
Maria Gadú

Sai de si
Vem curar teu mal
Te transbordo em som
Poe juizo em mim
Teu olhar me tirou daqui
Ampliou meu ser
Quero um pouco mais
Não tudo
Pra gente não perder a graça no escuro
No fundo
Pode ser até pouquinho
Sendo só pra mim sim
Olhe só
Como a noite cresce em glória
E a distância traz
Nosso amanhecer
Deixa estar que o que for pra ser vigora
Eu sou tão feliz
Vamos dividir
Os sonhos
Que podem transformar o rumo da história
Vem logo
Que o tempo voa como eu
Quando penso em você
Olhe só
Como a noite cresce em glória
E a distância traz
Nosso amanhecer
Deixa estar que o que for pra ser vigora
Eu sou tão feliz
Vamos dividir
Os sonhos
Que podem transformar o rumo da história
Vem logo
Que o tempo voa como eu
Quando penso em você

Encontro (vídeo) - Maria Gadú

(pra você...)

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Eu os declaro...

 
Neste fim de semana fui ao casamento do meu primo e, confessando isso a vocês, poucas vezes me senti tão emocionado em um casamento qual o dele. Talvez pelo fato de casamentos me emocionarem naturalmente; talvez pelo fato de a igreja ser belíssima; talvez pelo fato de o noivo ser um dos meus primos mais queridos; talvez pelo fato de toda a família estar envolvida com essa cerimonia... mas, da turba de "talvezes" que eu posso enumerar, o talvez mais provável seja o rito de entre da noiva ao noivo.
Essa entrega sempre me marcou, em todos os casamentos: a confiança do pai em entregar "seu tesouro" para outro homem cuidar, na esperança (algumas vezes ilusória) de que esse cuidado será tão grande ou maior que o demonstrado e vivido até então... mas nesse casamento em especial foi diferente. Não foi o pai quem entregou a filha, foi o filho quem entregou a mãe aos cuidados "desse outro". A simbologia disso, pra mim, foi profunda e emocionante... não consegui refrear as lágrimas!!! O filho entregando "sua base", "seu pilar", "sua história" a outro, com um sorriso nos lábios, na certeza-esperança de que esse padrasto seja um pai... na certeza-esperança que esse homem faça sua mãe feliz... na certeza-esperança que esse outro complete o que faltava naquela que lhe deu a vida...
Para ele não era apenas um rito, apenas um momento obrigatório; percebi em seus olhos que ele estava entrando na igreja, de braço dado com a noiva-mãe com toda a pompa de ser o homem da família que entrega o "tesouro". Estava firme no seu papel e ao mesmo tempo desejoso de ser apenas o filho que assiste à mãe...
De passos decididos, ele parou no meio do caminho, à espera do noivo que estava disposto a "amar e respeitar em todos os dias" da vida dos dois enquanto casal. Um aperto de mão forte, como um pequeno aviso de "cuide bem dela, senão...". Tudo isso se passou em alguns segundos... um minuto,talvez! Mas foi intenso, real... desdobrou aos meus olhos... fui testemunha desse momento.
E, quando o padre falou "Eu os declaro casados", depois dos votos e testemunhos dos noivos,  muito além do que o filho sentia, ou o que as famílias percebiam, tive a certeza de que essa seria uma relação duradoura. Não plenamente feliz, porque a plenitude da felicidade não existe no nosso mundo ainda, mas duradoura e satisfatória, por perceber que haverá investimento de todos os lados para que dê certo...


(para meus primos, como todo o meu carinho e desejo de que seja intenso)

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Frase sentimental nº 12


Queria ser o vento, para tocar sua pele ou o sol, para aquecer seu coração... queria ser a flor para perfumar seu dia ou o cristal, para iluminar sua emoção... mas me contento em ser sua lembrança, que mesmo apagada, continua firme e inalterável em você!

(nostalgia e esperança, paradoxa e concomitantemente)

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Marca musical: Tem que ser você



Queridos seguidores, desculpe o desaparecimento de quase uma semana... muito o que fazer no meu dia a dia! Mas nunca esqueço vocês... obrigado pelos comentários e divulgação!
A marca musical dessa semana é para uma pessoa especial... apreciem e cantem ela para as pessoas especiais para vocês, rsrsrs...


Tem que ser você (Vitor e Leo)
Composição: Victor Chaves
 
Um dia seus pés vão me levar
Onde as minhas mãos não podem chegar
Me leva onde você for
Estarei muito só sem o seu amor

Agora é a hora de dizer
Que hoje eu te amo
Não vou negar
Que outra pessoa não servirá

Tem que ser você
Sem por que, sem pra que
Tem que ser você
Sem ser necessário entender


Me leva onde você for
Estarei muito só sem o seu amor

Agora é a hora de dizer (de dizer... eh..)

Que hoje eu te amo
Não vou negar
Que outra pessoa não servirá

Tem que ser você
Sem por que, sem pra que
Tem que ser você
Sem ser necessário entender


Que hoje eu te amo
Não vou negar
Que outra pessoa não servirá

Tem que ser você
Sem por que, sem pra que
Tem que ser você
Sem ser necessário entender


Tem que ser você (video) - Vitor e Leo

(pra você... rsrsrsrs)

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Frase sentimental nº 11



Deixei meu coração naquela curva sinuosa do passado, naquele espaço entre os livros esquecidos da estante, nequele quarto escuro no fundo da casa... esperando desesperadamente que alguém me resgate do tempo, da poeira e da escuridão de mim mesmo!

(essa ficou guardada por tempo demais... acho que hoje cai muito bem)

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Marca musical: Segue o seco

 

Talvez uma das marcas músicais que mais cicatrizaram em meu coração... nessas palavras-música há muito mais que a sequência das frases ou o sentido literal quer dizer... aproveitem e reflitam!

Segue o seco (Marisa Monte)
Carlinhos Brown e Marisa Monte

A boiada seca
Na enxurrada seca
A trovoada seca
Na enxada seca


Segue o seco sem secarque o caminho é seco
sem sacar que o espinho é seco
sem sacar que seco é o Ser Sol
Sem sacar que algum espinho seco secará
E a água que sacar será um tiro seco
E secará o seu destino seca

Ô chuva vem me dizer
Se posso ir lá em cima prá derramar você
Ó chuva preste atenção
Se o povo lá de cima vive na solidão

Se acabar não acostumando
Se acabar parado calado
Se acabar baixinho chorando
Se acabar meio abandonado
Pode ser lágrimas de São Pedro
Ou talvez um grande amor chorando
Pode ser o desabotado do céu
Pode ser coco derramado

Segue o seco (video) - Marisa Monte

(letra, imagens e significado subjetivos... lembrança da aula inaugural do curso de Psicologia em 2004)

sábado, 2 de outubro de 2010

Um abraço



Um momento, um envolvimento, um entrelaçamento, um desejo, uma conquista, uma variante, uma constante, uma vertente, uma congruente, uma verdade, um desafio, um pedido, um presente, um sentido, um sentimento, um afago, uma jóia, um tesouro, uma vida, uma permissão, um encontro...

A diversidade de significados
Cheios de significantes em si
São meros complementos para esse fênomeno
Em si completo, quando verdadeiro
Em si pleno, quando entregue dos dois lados!

Um abraço é uma ligação de corpos, mentes, corações... Espíritos,
Sem medo e sem preconceito
Uma entrega real de energias e sentimentos de afeto e virtude
É um momento único na vida,
Que sempre que se repete será único e efetivo para aqueles que vivenciam e se permitem viver

Um abraço é um gesto que não há espaço ou tempo...
Os corpos são unos, como se aqueles corações que se gostam ribombasse juntos
O calor os consome e o sorriso brota naturalmente
O gesto se diviniza pela eternidade...

Um abraço, pra mim, é aquilo que se dá e se delicia como se fosse o último momento da vida
E larga-o como se fosse o primeiro e fugaz instante da mesma, desejando e se permitindo sempre mais momentos assim...

(para todos que eu abraço e me abraçam, para os que desejam e não tem coragem ou não sabem abraçar)