Estrelas do meu céu...

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Frase Idiota nº 1


Ao som de "Across the sky", Madonna

Acho que vou virar garoto de programa! Se é para ouvir elogios, dar carinho e prazer a alguém e depois ser largado até um outro momento de necessidade, prefiro receber para isso... assim eu finjo que acredito e ajudo muitas pessoas e podem fingir que me amam!

(frustração é mato! aff...)

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Maior abandonado


Ao som de "Turning tables", Adele

Hoje acordei mais cedo que o normal. Meus olhos, ao se abrirem, nem se deram conta da escuridão em meu quarto, pois que dentro de mim parecia estar mais escuro... um buraco negro incompetente o suficiente para engolir a alegria e deixar apenas a tristeza.
Fiquei quietinho na cama para que a opressão em meu peito passasse, mas uma torrente de lágrimas irrefreáveis surgiu sem que eu conseguisse detê-la. Que raiva de mim! Quantas vezes vou me enganar dizendo que não vou mais chorar? Deve ser o mal no "gene Pereira Marcelo" (minha família de "manteigas derretidas").
Às vezes é horrível ser adulto, pois vemos nossa vida tomar rumos estranhos e dolorosos: a vida profissional abre mais portas do que conseguimos contar, os abismos da sociedade se abrem sob os pés e temos que arranjar um lugar para nos manter a salvo... e amigos vão embora, outros nos abandonam, assim como os amores que acreditamos estarem conosco para o que der e vier... simplesmente esquecem que diziam "eu te amo" e desaparecem! Quero deitar no colo, ter meus cabelos afagados, enquanto choro as mágoas do mundo.
Será crime continuar querendo abraços e beijos carinhosos, e ouvir um "eu te amo" cheio de desejo e verdade em um momento como esse? É pedir muito ser amado, protegido, acolhido nesses momentos?
Quero ser eu agora! Quero arrancar da face o psicólogo, o espírita, o compreensivo, o amigo, o "família" e viver esse momento de fragilidade como todo ser humano faz e não me permitem fazer...
Estou na minha cama, meu refugio para dias assim, onde o conhecido casulo de cobertor tenta manter meu coração aquecido contra o vento da solidão e da dor... não funciona como um abraço, mas é o que tenho no momento! Isso e a frase que não me sai da mente (provavelmente sugerida pelo meu anjo da guarda, quando estou muito triste): "Não vos importe a ausência da resposta do amor; disputai a honra de amar! (Bezerra de Menezes)".
As sábias palavras de Bezerra me dão ânimo de levantar e seguir minha vida, mesmo que não receba amor e compreensão em troca: eu quem devo amar o mais forte que conseguir.
E enquanto não consigo amar sem ser amado, apenas choro, olho o horizonte imaginando-me cercado de carinho, compreendido e amado...

(diário explicito... doeu escrever!)

domingo, 18 de setembro de 2011

E continuo a esperar...


Ao som de "I miss you", Savage Garden

Os segundos de espera correm irrefreados pelo silêncio do meu quarto. Um ou outro som, na rua lá fora, quebra o transe de meu pensamento fixo na distancia onde você se encontra!
É tão ruim a opressão em meu peito! Queria saber que você também está pensando em mim e que está planejando nosso futuro juntos, como estou fazendo nesse exato momento...
As horas desenrolam-se pela noite como as águas de um rio caudaloso... nada as detem. E, sem dar muita importancia, percebo que mais uma noite está se passando e eu não preguei os olhos, com medo de perder a sua ligação que, mais uma vez, não aconteceu... quem sabe na outra noite...
É dificil pensar que já não sou alvo de seus pensamentos bons e desejosos e, por vezes, me perguto se um dia já fui... meu coração diz que sim. O que mudou?
Foram as palavras ditas de maneira impensada, na hora errada, e que você insiste em não perdoar?
Foram os medos que todo novo caminho trás antes da jornada e que você prefere parar à caminhar ao meu lado?
Será que meu amor não é suficiente para contagiar você de novo?
Vejo e revejo nossa foto juntos (e todas as fotos que mostram você ou seu carinho por mim)... lembro de um tempo que quero que volte! Não... na verdade quero que seja melhor a partir de agora.
Mas, infelizmente, estou no meu quarto, sentado em minha cama, com o celular sobre o colo, vendo o dia clarear pela vidraça de meu quarto e pensando: hoje você vai ligar e dizer que me ama e sempre me amará...

(por que você não toca, celular?)

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

2ª tópica sobre o amor


Ao som de "My life would suck without you", Kelly Clarkson

Calibre sua balança emocional. Pensar demais em alguém pode ser simplesmente uma carência sua e não que essa pessoa realmente te conquistou ou mexeu com você. Contudo, se junto com o "pensar sempre" no outro também vier os suspiros e antecipadamente o "felizes para sempre", com crianças e cachorros correndo pelo quintal, pode ser um primeiro dedo em uma forte paixão... mas ainda não é amor!

(nesse ponto existe uma pequena placa dizendo "A partir daqui o caminho possui desfiladeiros perigosos! Cuidado." Infelizmente tendemos a ignorar...)

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

1ª tópica sobre o amor


Ao som de "Don't say you love me", The Corrs

Entenda o que está sentindo... o frio na barriga, a falta de sono, a ilusão de que junto dessa "tal" pessoa você será feliz (e etc, etc e blá, blá, blá) podem ser sintomas puramente fisiológicos de uma patologia viral ou bacteriana. Contudo, se, aliado a esses sintomas, vierem suspiros e pensamentos constantes de estar com o outro, pode ser que esteja no primeiro passo para uma paixão! Contudo, ainda não é amor...

(às vezes é bom não passar desse estágio...)

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Diálogo esperado nº 3


 Ao som de "Sentido Contrário", Isabella Taviani

- Alô? - atendo, um tanto desanimado da vida
- Quem fala?
- Com quem gostaria de falar?
- Com o seu coração... ele está? - percebo um certo carinho, algo de constrangimento em sua voz
- Desculpe, ele está fechado no momento! - respondi, pronto para desligar
- Tem como abri-lo? É urgente...
- Sinto muito, mas vai ter que esperar o momento dele abrir naturalmente. - falei, como se isso finalizasse a conversa!
- ...
- Ainda está aí? - pergunto, pelo silêncio que se fez... juro que ouvi uma "fungada" de choro
- Sim... Pode, ao menos, dar-lhe um recado quando ele abrir? - percebi o desapontamento na voz
- Posso... - disse, entediado, mas um tanto curioso
- Diga-lhe que o amo e que ele é o único que eu quero?!
Fico atônito por um momento, mas...
- Ei... não desligue! Espere um pouco... ele te receberá IMEDIATAMENTE! - disse entre lágrimas e sorrisos.
- Por que mudou de idéia? - perguntou entre aliviado e feliz.
- Você acabou de dizer a senha que ninguém foi capaz de dizer... e, por isso, ele também será unicamente seu para sempre!

(... a saudade aperta tanto...)

sábado, 3 de setembro de 2011

Pergunta explícita nº 2



Ao som de "Can't take my eyes off you",  Lady Antebellum

Conheço o movimento dos planetas, a grandeza das estrelas, a amplidão do universo e a beleza da natureza... Se entregue a mim e me deixa conhecer sua vida, seu amor e o seu corpo para toda a eternidade?

(quem me dera estar mais perto...)

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Frase decisiva nº 3


Ao som de "Heartbreaker", Pink

Nem mais uma lágrima, nem mais um segundo de espera, nem mais uma noite sem dormir... se são essas as regras do seu jogo, joguemos!!!

(espero conseguir cumprir)