Estrelas do meu céu...

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Asas



Ao som de "Fighter", Christina Aguilera

Vi seu olhar de dor quando recebeu a notícia e percebi como a ferida foi profunda em seu coração.
Vi a força de sua escolha e a coragem de suas atitudes enquanto sangrava silenciosamente, em lágrimas ocultas, perante o punhal que lhe atravessava a alma sinceramente branda e pacífica...
Que posso fazer para diminuir a dor que te sufoca? Meu ombro, braços e abraços estão aqui, prontos para te afagar a traição inimaginada.
Mas o que é a vida sem essas pedra que aparecem no caminho? Que sentido tem seguirmos sem que os pés cansem ou sangrem um pouco para darmos valor à caminhada? Uma ave que voa pela imensidão não precisa cansar e fortalecer suas asas no treino para alcançar voos cada vez mais altos? E, o que é a vida senão, mesmo com todas as dores, dificuldades e trabalhos, expressão plena de amor pelo que se faz?!
Sabes que tentam nos parar, aprisionar e vencer, mas o movimento apenas cessa quando a vida deixa de existir e mostras tanta vida enquanto dança e faz brilhar seu sorriso por entre os pliès e arabesquès que é impossível parar sua subida constante (talvez por isso você foi e sempre será um dos membros do "Asas")...
Infelizmente, nem todos entendem a grandeza de um sacrifício, visto que sacrificar para muitos é ser fraco ou ser bobo. Não vejo bobagem numa entrega pelo que se acredita, uma vez que esses movimentos vem do coração... não vejo pequenez em ser o que se é, mesmo que outros tentem pintar uma ilusão aos próprios olhos.
Siga... siga sempre, mesmo quando pareça mais difícil! A árvore apedrejada é aquela mais abundante e que produz os frutos mais suculentos... é o seu caso!
E, se ser cristão é saber se humilhar quando preciso, é também saber bater a poeira das sandálias e continuar a caminhar para Jesus.

(para Juliana Soares... você entende o que quero dizer, né?! Te amo e estou sempre aqui!!!)

4 comentários:

Eder Fabricio disse...

Humm muito bom o texto. Gosto da forma que escreve. Abraços.

PauloSilva disse...

«Infelizmente, nem todos entendem a grandeza de um sacrifício, visto que sacrificar para muitos é ser fraco ou ser bobo. Não vejo bobagem numa entrega pelo que se acredita, uma vez que esses movimentos vem do coração... » - Que lindo. Me revi nas letras pois poderia ter sido eu a articula-las. Há que seguir sempre o nosso coração e optar pelo melhor jogo para nós, não o mais fácil mas o melhor. Abraço, querido amigo.

Pedacinhos de mim disse...

Saudades de ler estas suas postagens amigo, grande texto este seu e espero que agora permaneça por aqui. Abraço :)

Rodrigo. disse...

Obrigado ! Tambem já sigo ! Diga-me uma coisa, como conseguiu meter a barra da music of my soul ??