Estrelas do meu céu...

domingo, 8 de agosto de 2010

Carinho eterno, mesmo ante a imperfeição


Não consigo ver teu sorriso como gostaria
Mas um homem não fica sorrindo pra todos o tempo todo, né?
Não consigo receber teu abraço como preciso
Mas um homem não deve abraçar em todos os momentos, certo?
Não consigo divisar teu olhar na intensidade que deveria
Mas um homem não deve olhar diretamente e se fazer notado, correto?

E mesmo não percebendo teu sorriso, teu abraço e teu olhar
Sei que intimamente, naquilo que consegue
Me sorri, me abraça e me olha
Com mais carinho do que consigo compreender

E como se não bastasse,
No amor que não compreendo (se é que o mereço) e no respeito que me dignas dar
Oferece-me despretenciosamente o teu conselho, a tua vivência, a tua sabedoria de tantos anos
Na intenção de não me deixar errar como outrora errardes, na esperança de digno caráter me formar...

Muitas vezes fui ingrato, incorreto no pensar e agir infelizmente
Mas posso, num misto de redenção e carinho, plenamente
Dizer-te que amo, Pai
Naquilo que construimos mutuamente...

(para meu Pai, que não é o mais perfeito, mas com certeza é o que mais preciso e amo)

Nenhum comentário: