Estrelas do meu céu...

sexta-feira, 4 de junho de 2010

De repente me deu uma vontade de chorar...


Há momentos em que não é preciso dor pra gente chorar...
a vontade vem sem que a gente queira ou, quem sabe, permita!
Há momentos em que não é preciso alegria pra gente chorar...
as lágrimas descem sem que a gente perceba ou, quem sabe, entenda!
Há momentos em que não é preciso pensar em nada pra gente chorar...
a garganta aperta sem que a gente refreie ou, quem sabe, se proteja!

Qualquer coisa pode nos fazer chorar:
uma música, uma arte
um sorvete, um baluarte
um livro, uma cena
uma comida, uma oferenda
um abraço, um beijo
uma lembrança, um teixo
uma oração (e essa sim me leva a prantos dolorosos e profundos)...

Não me importo com as lágrimas,
elas geralmente lavam sentimentos muito arraigados dentro do meu coração (dissolvem amargores)...
Não me importo com o nó na garganta,
ele suprime um soluço dispensável num momento que é meu e de mais ninguém...
Não me importo com o momento,
pois o nó na garganta e as lagrimas vem no melhor momento que poderia acontecer (eu acho...)!

O que me importa é o sentimento!
Por que estou sentindo isso AGORA?
Por que esta emoção mexe comigo deste jeito?

E, mesmo que não haja uma resposta racional,
mesmo que não haja um momento crucial,
uma revelação divina, um insight

Ainda assim, nos momentos de chorar
quando, de repente, bater aquela vontade,
vou deixar a emoção me levar...

As lágrimas rolarem,
o nó se formar,
a dor dissipar
e ficar apenas a vontade, a emoção e a vivência do chorar!

2 comentários:

Naiara disse...

Parabéns Tom-Tom!! muito lindo o poema! reamente, não se precisa de um motivo para chorar!

A disse...

Aprendi a realmente me dexiar levar pela emoção, mesmo quando a vontade é de chorar. Aprendi que choro não só por momentos tristes, ou às vezes sem motivo nenhum, mas minha maior alegria é chorar de felicidade (aprendi isso com uma pessoa em especial), é muito bom, chorar de felicidade...