Estrelas do meu céu...

sábado, 26 de junho de 2010

Quando as palavras não dizem tudo


O frio me traz uma sensação diferente,
Um refugo inexplicável, uma atração entorpecente...
Doce imparidade de olhar transigente,
Ora superada, ora elude falha!

O frio me diz de uma emoção que me deixa descontente,
Um medo incontrolável, uma força envolvente...
Feia cicatriz vaporável de sorriso vopulado,
Ora exasperado, ora reticente!

O frio me convoca a um desejo ardente,
Uma ilusão inalienável, uma verdade incoerente...
Intrigante peça de decoração de um coração amante,
Ora copioso pranto, ora gargalhada estridente!

O frio simplesmente traz,
Talvez uma prece, um beijo, uma canção...
E na dúvida (e ligeira incapacidade de expressão) do que ele me traz usualmente,
Fico com o medo, a cicatriz, a ilusão e o desejo ardente, geralmente!

(para falar do meu inverno)

Um comentário:

A disse...

Fala sério, muito bom!