Estrelas do meu céu...

terça-feira, 6 de julho de 2010

Poema de desligamento


Nada na vida dura para sempre
E a certeza dessa verdade é o que acalenta meu coração!
Nada no mundo vive eternamente
Nem pedra, nem amor, nem emoção...

Nada da vida permanece inalteravel
E a beleza dessa frase não espanta o meu remorso!
Nada no mundo se estende inabalável
Nem razão, nem empolgação, nem esforço...

Nada com a vida deixa de ter sentido
Mesmo que este perca um pouco do seu visso!
Nada com o mundo deixa de ser uma escola
Nem os desejos, nem os carinhos, nem aquilo ou isso...

Nada pela vida deve ser uma prisão
Mesmo que os grilhões tenham o nome de amor!
Nada pelo mundo precisa das correntes da dor
Nem os corpos, nem os sentidos, nem os "alôs"...

E mesmo com os amores, as dores, os aprendizados
e a efemeridade do sentimento (de ambos),
Eu preciso continuar
Na vida, pela vida... e no mundo e para o mundo!

Porque da vida e do mundo eu espero o que tenho e muito mais
E o que me falta e não consegui agora,
Sei que o tempo fará o fazer de trazer pra mim (como sempre)
E minha felicidade será completa, na conquista de mim mesmo (com um outro que chegará)...

(não sei o que dizer...)

2 comentários:

Naiara disse...

vou chorar se ler esse poema mais uma vez... para alguem posseciva como eu, doi de ler!

Anônimo disse...

tal poema mi acalma, mto bem escrito mi levara, com serteza a um destino mto certo...vc.